Palmas-TO, 18 de agosto de 2019

WebMail

Fapto apresenta  plano de trabalho do projeto de Avaliação de Risco de Contaminação aos produtores de Porto Nacional

Atualizado em: 16/07/2019 15h49

No dia 10 de julho, a Fundação de Apoio Científico e Tecnológico do Tocantins (Fapto) apresentou aos produtores do Perímetro de Irrigação São João no Município de Porto Nacional-TO, o plano de trabalho do projeto de Avaliação de Risco de Contaminação no local. O projeto é fruto de um contrato firmado entre Fapto e Secretaria da Fazenda e Planejamento, em parceria com o Bando Mundial e o Programa de Desenvolvimento, Integrado e Sustentável (PDRIS).

De acordo com a gerente executiva, Fernanda Fernandes, o objetivo do trabalho é avaliar a probabilidade da ocorrência de um efeito ecológico adverso como resultado da exposição a um ou mais agrotóxicos; essa avaliação será desenvolvida dentro de um contexto de gerenciamento de risco para avaliar as interferências antropogênicas que são consideradas indesejadas.

O Projeto de Irrigação São João é localizado no município de Porto Nacional, a 25 km de Palmas. O projeto compreende uma área de 3.654 hectares com infraestrutura de irrigação que possui a produção de hortifrutigranjeiros e frutas em 326 lotes de pequenos produtores e 37 lotes empresariais.

O potencial de produção do projeto chega a 40 toneladas de alimentos por hectare. Atualmente, somente 1.000 hectares possuem a cultura de cultivo por meio de abacaxi, banana, maracujá, manga, melancia e mandioca. Por meio da Fapto e seguindo as propostas pertinentes ao projeto, busca-se fornecer um serviço de estudo-piloto, através de ensaios ecotoxicológicos, para avaliação de risco de contaminação de agrotóxicos no perímetro do São João, ou se houve qualquer intervenção nos mais de 3 mil hectares.

Foto: Divulgação