Palmas-TO, 25 de novembro de 2020

WebMail

UFT conta com o primeiro equipamento de Cromatografia de Íons de Alta Pressão do Tocantins

Atualizado em: 14/08/2020 16h21

O Laboratório de Pesquisa em Química Ambiental e Biocombustíveis (Lapeq) da Universidade Federal do Tocantins (UFT), que é referência em pesquisa da área na região norte do país, recebeu oficialmente na manhã desta sexta-feira, 14, o equipamento para Cromatografia de Íons de Alta Pressão (HPIC). O novo equipamento que é o mais avançado existente no mercado será o primeiro disponível no estado do Tocantins e é utilizado para testes importantes de potabilidade de água.

O aparelho foi adquirido por meio do recurso na ordem de R$ 352.848,98 oriundo do Ministério Público do Trabalho, gerenciado pela Fundação de Apoio Científico e Tecnológico do Tocantins (Fapto).

O assessor técnico da Fapto, Léo Araújo, que participou da entrega oficial respresentou a diretora executiva, Fernanda Fernandes, aproveitou a ocasião para destacar mais um avanço na busca pela qualidade do ensino e da pesquisa na Federal Tocantins. “Hoje é um dia de conquista, mais um momento histórico para a Universidade. Com a aquisição do novo equipamento, os pesquisadores do Tocantins terão maior operacionalidade para desenvolver seus estudos, com mais robustez e economia nos processos”, avalia Araújo.

O professor Emerson Guarda que é coordenador do Laboratório de Pesquisa em Química Ambiental e Biocombustíveis (Lapeq), explica que o novo aparelho permite realizar uma técnica analítica, na qual é possível obter informações mais precisas dos teores de íons (como cloreto, fluoreto, nitratos e nitritos) encontradas em determinadas amostras. Ainda de acordo com o professor, o equipamento auxilia também na análise e quantificação de diferentes substâncias químicas em amostras como água, solo, alimentos, tecidos, etc, demonstrando eventuais alterações na qualidade e contaminação destes. “Com aquisição de mais este aparelho, vamos aprimorar e aumentar na nossa central de análises, a gama de parâmetros que poderão ser analisados, além de nos auxiliar na pesquisa e na prestação de serviços que o laboratório já faz na qualidade da água. Será um diferencial para universidade e também para o Tocantins”, reforça o professor acrescentando que a nova aquisição trará um significativo crescimento em qualidade para a Central de Análises da UFT.