Palmas-TO, 25 de novembro de 2020

WebMail

Fapto assina contrato com a Empresa Júnior de Engenharia Civil para reforma do IAC

Atualizado em: 11/08/2020 16h10

A diretora executiva da Fundação de Apoio Científico e Tecnológico do Tocantins - Fapto, Fernanda Fernandes e o assessor técnico da instituição, Léo Araújo, participaram da solenidade de assinatura do contrato com a Empresa Júnior de Engenharia Civil (Construft) para a reforma da sede do Instituto de Atenção à Cidades (IAC) da Universidade Federal do Tocantins - UFT.

De acordo com a diretora da Fapto, a contratação da Empresa Júnior de Engenharia Civil, visa adequar o espaço que será utilizado como Sala de Situação para o projeto Monitoramento Remoto dos Recursos Hídricos. “Além da contribuição para o desenvolvimento da sociedade, a contratação da Empresa Júnior proporcionará experiência profissional aos discentes, aproximação do mercado de trabalho à academia, além de um preço menor para o projeto”, avaliou Fernanda.

Para o presidente da Construft, Kaio Custódio, a escolha feita representa a confiança nos estudantes de Engenharia Civil da UFT, não apenas nos membros da empresa júnior. "É um projeto de grande responsabilidade e é o nosso primeiro projeto de execução. Significa uma nova era para a Construft: passamos da elaboração de projetos para a execução".

Segundo o presidente do IAC, professor Felipe Marques, a Construft foi selecionada com a proposta de menor custo, além de ter sido também a melhor do ponto de vista técnico. “A parceria com a Construft é fruto da qualidade da proposta apresentada e é uma excepcional oportunidade para aliarmos uma demanda por serviços de engenharia com a orientação dos nossos estudantes”.

A reforma
A reforma da sede do IAC contempla as adequações necessárias para a utilização do espaço como Sala de Situação para o “Monitoramento Remoto dos Recursos Hídricos”, projeto realizado em parceria com a Agência Nacional de Águas (ANA).

A Sala de Situação será utilizada para o gerenciamento do sistema Gestão de Alto Nível (GAN), que é o primeiro sistema do Brasil a monitorar em tempo real a disponibilidade e a demanda dos recursos hídricos.

De acordo com o IAC, na sala serão instalado servidores, computadores e televisão para fazer o acompanhamento da disponibilidade hídrica e também da demanda nos rios Javaés e Formoso. (Com informações da UFT)