Palmas-TO, 03 de fevereiro de 2023

WebMail

Outubro Rosa: Fapto estimula conscientização sobre o câncer de mama

Atualizado em: 06/10/2022 08h41

Todo dia é dia de autocuidado. Cuidar do corpo, da mente, das emoções, alimentar-se bem, fazer exercícios e aproveitar cada momento que a vida proporciona traz benefícios à saúde, dizem especialistas. Pensando assim, a Fundação de Apoio Científico e Tecnológico do Tocantins (Fapto) entra mais uma vez na Campanha Outubro Rosa, para reforçar um movimento internacional de conscientização para o controle do câncer de mama.

Durante o mês de outubro, a Fundação vai reforçar o compromisso em divulgar esta campanha tão importante para as mulheres, e estimular a participação da equipe de colaboradores da instituição para reservar um tempinho para criar novas metas e traçar novas atitudes que ajudem a cuidar da saúde e elevar a autoestima.

Para a coordenadora de Gestão de Pessoas da Fapto, Emanuella Costa, a Campanha Outubro Rosa é mais uma oportunidade de chamar a atenção sobre a necessidade de cuidar da saúde da mulher, em todos os sentidos. “Sabemos que com o organismo mais saudável e o corpo disposto, pronto para desfrutar a vida, as doenças tendem a ficar mais distantes. Por isso é fundamental estar com a saúde em dia: realizar exames periódicos, dar atenção aos sinais e mensagens do corpo e, para as mulheres, fazer a mamografia”, alerta a coordenadora lembrando que, de acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de mama é a primeira causa de morte em mulheres no Brasil.

Fernanda Fernandes, diretora técnica da Fapto, lembra que o autocuidado precisa ser levado a sério. “O cuidado com a saúde precisa ser diário. Precisamos fazer o autocuidado e o autoexame um hábito. Se cuidar é um exercício de autoamor”, avalia ela.

Dados
Em 2021, estima-se que ocorrerão 66.280 casos novos da doença, o que equivale a uma taxa de incidência de 43,74 casos por 100.000 mulheres.
A boa notícia é que, quanto mais precoce o diagnóstico e o tratamento, quanto mais acolhedora e afetuosa for a rede de apoio, mais chances de cura a paciente tem, chegando a um percentual de 95%. É importante que a mulher conheça suas mamas, faça o autoexame com regularidade e se perceber qualquer diferença ou alteração, deve imediatamente procurar um mastologista.