Palmas-TO, 28 de novembro de 2021

WebMail

Fapto participa de reunião com ministro do TCU e UFT

Atualizado em: 18/11/2021 19h48

O assessor institucional da Fundação de Apoio Científico e Tecnológico do Tocantins, Léo Araújo, esteve presente juntamente com o reitor da Universidade Federal do Tocantins (UFT), Luis Eduardo Bovolato, representantes de várias áreas da universidade e do Tribunal de Contas da União (TCU), na reunião com ministro do TCU, Augusto Nardes, realizada na manhã desta quinta-feira, 18, no prédio da Reitoria da UFT.

O encontro solicitado pelo próprio ministro integra uma série de visitas que vêm sendo agendadas, pela assessoria do ministro, às universidades federais.

Na ocasião, a UFT apresentou seus indicadores de governança, para a apreciação, avaliação e futuros direcionamentos do ministro. "Além dos indicadores - trazidos pela Proap e pela Audin -, apresentamos as ferramentas de Business Intelligence, Power Bi, os painéis que utilizamos para publicizar as informações; apresentamos, ainda, um painel novo, somente com indicadores do TCU, que será publicado no Portal da UFT, possibilitando o acesso e download dos dados pela população e atendendo, assim, à Lei de Acesso à Informação", destacou o coordenador da Audin, Dilson Santos.

Nardes também apresentou o livro que está lançando, "Da Governança à Esperança", convidando os presentes à reunião para a sessão de lançamento da obra, que ocorre, esta noite, na Associação Tocantinense de Municípios (ATM), durante o Seminário de Governança Municipal para Prefeitos e Gestores Públicos - Edição Tocantins.

Impressões

Conforme Léo Araújo o encontro com o ministro foi proveitoso, principalmente para integrar as instituições de ensino e de controle, na busca de soluções inovadoras e na disseminação de boas práticas para a administração pública, com destaque aquelas que podem ser aplicadas a gestão de projetos na Fapto.

Para representantes da UFT, a visita do ministro foi tida como fator bastante positivo, uma vez que aponta proximidade do Tribunal em prol de uma melhoria efetiva da gestão pública - para além do papel de somente fiscalização e controle. "Em nossa avaliação, o TCU, por meio de seu ministro, tem buscado se posicionar de maneira mais próxima às universidades, com maior acompanhamento e mesmo aplicação de auditoria preventiva - avaliando indicadores, apontando caminhos, estimulando a governança etc", finalizou Dilson Santos.