Palmas-TO, 28 de novembro de 2021

WebMail

Universidade da Maturidade é homenageada em sessão especial do Senado pelos seus 15 anos de criação

Atualizado em: 29/09/2021 09h48

O Senado Federal promove nesta sexta-feira, 1º de outubro, às 10 horas, uma sessão especial em Homenagem aos 15 anos de criação e atividades da Universidade da Maturidade (UMA) – Programa de Extensão da Universidade Federal do Tocantins (UFT), apoiada pela Fundação de Apoio Científico e Tecnológico do Tocantins (Fapto). A sessão será transmitida pelo canal no Youtube TV Senado Oficial - https://www.youtube.com/c/tvsenado.

O senador tocantinense Eduardo Gomes, autor do requerimento para realização da homenagem e apoiador da UMA, ressalta que “ao longo desses 15 anos, a Universidade da Maturidade assenta sua missão numa metodologia peculiar, contando com profissionais capacitados que têm atenção e respeito ao idoso, oferecendo novas concepções de mundo e desafios aos alunos, dando oportunidade para essa geração que tanto contribuiu para o país e a quem tão pouco ou nada se garantiu”.

Luiz Sinésio Neto, coordenador da UMA, destaca que essa homenagem representa a coroação de 15 anos de luta pela valorização dos idosos. “Trabalhamos diariamente para que os idosos, por meio da educação, tenham uma velhice digna com a garantia de todos os seus direitos e essa homenagem, sendo ainda nesta data que é o Dia Internacional do Idoso, nos deixa ainda mais felizes”, afirma.

Durante a transmissão, será exibido o documentário “Universidade da Maturidade: 15 anos de oportunidade e esperança”, que foi gravado este ano, com objetivo de fazer um resgate histórico da UMA, desde a sua criação, primeiros integrantes, projetos executados e das atividades que estão sendo realizadas atualmente. Também durante a homenagem terá a participação de acadêmicos dando depoimentos de como é participar desse programa.

Nesses 15 anos, a UMA já formou cerca de 5 mil idosos e já esteve presente em Tocantinópolis, Miracema e Região, Gurupi, Brejinho de Nazaré e Arraias, também em Campina Grande (PB); e já transferiu sua tecnologia social para outras universidades federais, como a do Paraná, de Amapá e de Brasília. Atualmente, o projeto está presente em Araguaína, Dianópolis, Palmas, Paraíso do Tocantins, Porto Nacional, Tocantínia e na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS).  (Com informações da UMA)