Palmas-TO, 22 de abril de 2024

WebMail

Museu de Morfologia da UFT

Compartilhe:

Conscientes da necessidade de preservar a história dessas espécies que compõem a fauna do Estado, professoras pesquisadoras da Universidade Federal do Tocantins (UFT), implantaram em 2018, o Museu de Morfologia da UFT.

O projeto institucional de revitalização da Anatomia Animal que tem como parceira a Fundação de Apoio Científico e Tecnológico do Tocantins (Fapto) vem desde então, desenvolvendo um importante trabalho de educação ambiental com espécies da fauna local, algumas raras ou em risco de extinção e também de divulgação científica.

Com a instalação do Museu, professores e alunos de várias áreas de atuação da Universidade, vêm realizando a taxidermia dos animais que são entregues, já sem vida, pelo Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins). Uma das idealizadoras e coordenadora do Museu de Morfologia da UFT, a professora Dra Tainá de Abreu, conta que os animais que chegam ao Museu, são encaminhados pelo Naturatins à Universidade, devido ao convênio firmado com a instituição para que seja feita a taxidermia, conhecida como a arte de “dar forma a pele”. “Em cada animal que chega, procuramos nos atentar a todos os detalhes, desde a sua história, causas da morte, e a conservação da sua estrutura anatômica. Buscamos ter todo cuidado com o animal, estudamos sua anatomia para trazer a ciência da espécie da forma mais real possível da realidade”, conta a pesquisadora.

Conheça mais sobre o Museu

Para conhecer mais sobre o trabalho do Museu basta acessar o perfil no Instagram @morfologiauft ou verificar a programação de visitas que são previamente agendadas, para grupos de estudantes e professores do ensino fundamental e médio, as quais são monitoradas por graduandos da UFT. A equipe do Museu segue com as atividades de divulgação científica, atendendo escolas e outras instituições, por meio de exposições itinerantes.